Sobre o dia dos pais

07:22


Hey guys!
Tudo bem com vocês?

O post de hoje é mais um dos meus textos, espero que gostem. Quando saíram os temas para blogagem coletiva do United desse mês e tinha Dia dos Pais eu pensei: escrevo sobre isso ou escolho outro tema? Escolher outro seria tão mais fácil pra mim. Mas acho que já está mais do que na hora de falar sobre.

Oi pai. Tudo bem com você? Espero que, onde você estiver, esteja tudo bem. Ah, eu sinto tanto a sua falta, em momentos como esse! Na internet, nas lojas e em todo lugar não se fala em outra coisa: O dia dos pais. O dia em que devemos reforçar o quanto amamos nosso pai - apesar de ter virado uma data para o consumismo em grande parte - para nós sempre foi comemorado a essência da data, o presente era simples, mas o importante era estar com você, meu pai.
Eu não vim escrever isso aqui para pagar de boa filha, eu nunca fui, e você sabe muito bem disso. Mas você também não foi aquele que cumpriu o seu papel de pai com maestria, você também teve os seus defeitos - e não foram pequenos. Pais e filhos nunca deveriam brigar. A gente nunca sabe se vai estar aqui para fazer as pazes. Agradeço muito a Deus por ter dado tempo da gente se acertar.
Posso dizer que te perdi duas vezes. Te perdi quando você deixou a nossa casa. Te perdi quando perdi a confiança em você,quando você deixou a sua família para trás. Quando você escolheu a vida boêmia. E foi isso que te matou. A segunda perda, foi a pior e mais dolorosa. Foi o pior dia da minha vida, ele e os 40 dias que acompanhei seu sofrimento. 
O que quero dizer pai, e é uma pena que você não esteja mais aqui pra ouvir é que eu te amo. Eu sempre te amei e sempre vou te amar, e você faz uma falta tremenda.
Nessas datas assim é que passa um filme na minha cabeça, sabe? De todos os dias dos pais que passamos juntos e até os que não passamos, de poder pegar o telefone, ligar pra você e dizer "hey, feliz dia dos pais". Hoje o único presente que posso te dar são flores. 
Lembro que, logo que você partiu, eu escrevi no dia dos pais pra você. E fui julgada pelas pessoas mais próximas, que disseram que eu não tinha moral pra prestar homenagem pra você. E isso doeu. Sei que fiquei distante, mas hoje você pode ver daí onde está, que eu sempre te amei, e que eu sofro com a sua ausência. Não me importa o que os outros dizem mais. Eu sei o que eu sinto. 
Enfim, eu só queria que você soubesse de tudo isso. E que a vida vai bem, e que você se sentiria orgulhoso da mulher que estou me tornando. Que as melhores lembranças da minha infância envolvem você, as nossas brincadeiras, o seu carinho e dedicação enquanto éramos pequenos. Você era um pai maravilhoso. Obrigada por tudo, por ter me incentivado em tantas coisas que eu não me achava capaz e por ter contribuído para ser a pessoa que sou hoje. Estou aprendendo, como você, meu pai. 
Fica aqui a minha homenagem (tão pessoal) a todos os pais que já não estão mais aqui. Descansem em paz, e olhem por nós aí de cima - aliás, acredito nisso e sinto a sua presença sempre. Um beijo, pai. Vou ficando por aqui. Feliz dia dos pais!

"...Por que sempre que ele chega pra matar a saudade, ele vem com aquela cara de felicidade, alegrando os sonhos e querendo dizer que a sua alma nunca vai envelhecer. E que sofrer não é a solução, é melhor manter acesa uma chama no coração e a certeza na mente de que um dia se encontrarão novamente."

Gabriel, o Pensador


Você também poderá gostar de:

10 comentários

  1. Texto lindo e muito sincero. A gente consegue ver o quanto, mesmo distante com todos os problemas, você ama seu pai :) Tenho certeza de que onde ele estiver ele está olhando por você.
    Beijos,

    Amanda
    http://talesandtalks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Amanda! Sim, acredito nisso, hoje ele vê o quanto é grande o meu amor por ele <3
      Agradeço a visitinha <3
      Beijos

      Excluir
  2. Ai.. parei de ler no meio porque já comecei a chorar.. haha sou chorona mesmo, tenho culpa não u.u
    Mas eu amei o texto, escrever coisas assim é muito difícil e seu texto está lindo!!

    Beijoos
    Yanna Karim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yanna! Me emocionei muito escrevendo também, sou chorona como você haha
      Fico muito feliz que tenha gostado! Obrigada pelo carinho!
      Beijos

      Excluir
  3. Sei bem como é ter uma relação complicada com o pai. Com o meu não foi muito diferente: ele saiu de casa e acabou adotando outra família e me "esquecendo". Não vou mentir que isso não me magoa, magoa sim. Mas com o papel de adulta que me tornei, tento não me abalar com isso e acreditar sempre que a hora dele vai chegar, e um dia ele vai perceber o quanto está errado de se afastar.

    Espero que você supere todas essas coisas e que perceba que apesar de tudo, ele foi seu pai e ele foi uma pessoa com problemas e inseguranças tanto quanto você.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Janaine! Temos histórias parecidas dos nossos pais então? É magoa sim, e muito. Mas hoje é uma coisa que consegui superar, em grande parte. O meu se arrependeu muito, e isso vai acontecer com o seu também uma hora ou outra.
      Obrigada pelo carinho!
      Beijos

      Excluir
  4. Falou por mim... Pensei em escrever um texto também, mas sei lá...


    www.jeitodeumaadolescente.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha se identificado! Realmente é bem difícil escrever sobre, né?
      Beijos e obrigada pela visita <3

      Excluir
  5. Nossa, que texto forte. Gosto de pessoas assim, sinceras. Que escrevem o que pensam e o que vivem, não se importando apenas em criar um texto popular.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isabella!
      Que bom que você gostou! Eu também gosto desse tipo de texto, que passa o que a pessoa está sentindo, fica bem mais profundo.
      Obrigada!
      Beijos

      Excluir

.