Série: My Mad Fat Diary

11:42

Hey guys!
Tudo bem com vocês? 

Hoje vim falar de uma série tão boa, mas tão boa que eu maratonei em umas duas semanas, depois fiquei mais umas semanas enrolando para assistir os dois últimos episódios porque não queria que acabasse. 
É uma série pouco conhecida, mas que passa uma mensagem tão importante e me identifiquei muito com a personagem principal e tenho certeza que muitas pessoas também iriam se identificar com ela. 



Sinopse: Ambientada em Lincolnshire de 1996, a série conta a trágica porém bem-humorada história de uma adolescente cheia de problemas, chamada Rae (Shaaron Rooney). Ela acabou de sair do hospital psiquiátrico, onde passou quatro meses depois de uma tentativa de suicídio. Ela então retoma sua amizade com Chloe (Jodie Comer) e seu grupo de amigos, que desconhecem os problemas de Rae com sua própria imagem e acham que ela apenas passou o tempo na França.









A série se passa no Reino Unido e começa com a Rae voltando do hospital psiquiátrico depois da sua tentativa de suicídio. Ela não havia contado para ninguém do seu surto, nem para sua melhor amiga desde a infancia Chloe, que acha que ela esteve em Paris durante esses 4 meses que ficou internada. Ao voltar ela conhece e logo se enturma com os amigos da Chloe, que se tornam os seus melhores amigos e que cada vez ela se sente mais a vontade para se abrir e contar sobre os seus problemas pois sabe que eles irão apoiá-la em todos os momentos. 
Rae vive vários dramas adolescentes como a baixa autoestima, os problemas com o seu corpo - ela é uma menina de 16 anos que pesa 105kg - o primeiro amor, as brigas com os amigos, anyway, tudo que é normal da adolescência, porém ela sente de forma muito mais profunda, tanto os momentos felizes como os tristes em que ela pensa em novamente cometer suicídio e se machucar.  
"The Gang" - Izzy, Chloe, Archie, Rae, Finn e Chop
Eu comecei a ver essa série quando foi aquele boom da série 13 reasons why que todo mundo estava falando; sou do contra e preferi ver essa haha pela simples questão que em My Mad Fat Diary ela recebe ajuda. Ela não tira a própria vida. A série tem seus gatilhos emocionais sim, mas todo o problema da Rae é encarado com muito bom humor e que te faz rir em vários momentos. Ela te ensina a se amar, a se aceitar como você realmente é. A ver as suas qualidades. 


Eu sempre tive problemas com o peso desde que me tornei adolescente. Eu chorei muito com essa cena e realmente é o que acontece. Quem dera podermos abrir um zíper e ficar com o corpo perfeito, né? Mas na realidade o que temos que fazer é amar as nossas imperfeições, colocar o amor próprio em primeiro lugar e não aceitar menos que uma pessoa que também ame você do jeitinho que é. 
A série nos mostra principalmente que para tudo tem uma solução, e que o suicídio não é uma delas. Ela é tentadora, não se pode negar. Mas se suicidar não vai resolver nada, pelo contrário. Inclusive tem uma cena na série em que mostra o que aconteceria se a Rae se suicidasse, que fazem com que ela dê a volta por cima mais uma vez. 

Tão difícil, né?
A personagem é muito forte e sempre está numa luta interna para aceitar muitas coisas: seu corpo, que as pessoas podem sim gostar dela como ela é, sua relação complicada com a Chloe (eu quis matar this bitch várias vezes, mas depois entendi por outro ponto de vista algumas atitudes dela), problemas em casa, enfim, muitos dilemas. Mas o mais importante é que ela conseguiu reagir e dar a volta por cima de uma doença tão complicada como a depressão. Kester, seu terapeuta, a ajuda muito em toda a série e é uma das únicas pessoas com quem ela se sente segura para falar sobre tudo.


Anyway, acredito que a série pode ajudar muitas pessoas que sofrem com a depressão, por estar acima do  peso, por ter autoestima baixa e milhares de outras questões, ou até mesmo para quem está passando por essa fase difícil que é a adolescência. Ela aborda tudo isso de uma forma muito natural, narrado pela Rae em seu diário (aliás adoro o "Dear Diary" cheio de sotaque dela haha), que foi recomendado pelo Kester como uma forma de ela desabafar. Eu mantive diários por muito tempo, inclusive esses dias achei um por ai haha e realmente acho uma ótima forma de falar tudo o que você sente quando não se tem alguém pra quem você possa contar tudo por perto.  
Super recomendo a série! Você vai sorrir e chorar com a Rae and the gang com certeza <3 Ela tem só 3 temporadas então é super rapidinho ver, queria mais haha 

E você, já conhecia? Achou legal? Me conta tudo nos comentários!

Kisses

Você também poderá gostar de:

4 comentários

  1. Eu conheço a série apenas de nome.
    E o fato de ser em formato de "diário", deu vontade de ver! <3
    Eu guardava meus diários até um tempo atrás, mas queimei todos rs... Eram muitos, ocupava muito espaço útil.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Me indicaram tanto, mas TANTO essa série que acho que eu fui com muita sede ao pote e me decepcionei. Tem algumas cenas INCRÍVEIS, como a dela na terapia, que é de arrepiar a alma, mas, no geral... Sei lá. O seu post deixou uma pulguinha atrás da minha orelha, talvez dê outra chance!

    blogdeclara.com

    ResponderExcluir
  3. Oii, Aline <3 eu gosto muuito desse seriado, me surpreendi com tudo! A Rae é maravilhosa, querida e forte demais, sabe encarar a vida. Me inspiro demais nas lutas diárias dela, também tenho problemas com peso desde sempre. O seriado acaba sendo uma terapia pra nós tbm, né?

    www.lizpector.com

    ResponderExcluir
  4. Eu gostei muito da primeira temporada dessa série! A segunda não gostei tanto e acabei parando por aí. Mas realmente, em MMFD há uma proposta de intervenção e fica bem claro que o suicídio não é a única saída, e af, a Rey é muito maravilhosa, gostava bastante do tom tragicômico da série.
    Beijo, Bruna S. ♥
    Chanel Fake Blog

    ResponderExcluir

.